terça-feira, 29 de outubro de 2013

Rios de fronteira terão patrulhamento em 11 Estados

Mais de 9 mil kms da faixa de fronteira do Brasil com outros países da América do Sul é composta por rios, lagos e canais. Para fortalecer a prevenção, controle, fiscalização e repressão de delitos transfronteiriços, estas regiões serão patrulhadas em 11 Estados. As patrulhas serão de rotina, com abordagens e com uso de embarcações.

As ações devem melhorar a segurança de uma população de cerca de 10,9 milhões de pessoas residentes na faixa de fronteira, que envolve 27% do território brasileiro. O objetivo é combater crimes como o tráfico de pessoas, contrabando e descaminho, tráfico de drogas, armas e munições, delitos ambientais entre outros, muito danosos, e comuns em regiões de fronteira.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) aponta no estudo O Crack na Fronteira Brasileira, feito com 330 das 588 cidades situadas em região, que 221 dos Municípios têm problemas relacionados ao crack, incluindo roubo, furto, aliciamento de crianças, tráfico de armas e exploração sexual.

Para o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, a Região Norte é a que mais preocupa porque seus Estados fazem fronteira com Peru, Bolívia e Colômbia, que são três grandes produtores de cocaína, que é a matéria-prima para a produção do crack (a droga é obtida a partir da mistura da pasta-base de coca ou cocaína refinada, com bicarbonato de sódio e água). “É o nosso grande calcanhar de Aquiles”, avalia.

Agência CNM
Ter, 29 de Outubro de 2013 08:40  
http://www.cnm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=25157:rios-de-fronteira-terao-patrulhamento-em-11-estados&catid=54:geral&Itemid=160

Nenhum comentário:

Postar um comentário