sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Acre irá atender mulheres na fronteira Brasil-Bolívia

Meta integra programa Mulher, Viver sem Violência no combate ao tráfico de mulheres

Serviços de segurança, justiça, saúde e assistência social de Brasiléia, município do estado Acre e na fronteira entre Brasil e Bolívia, estão sendo visitados por equipe técnica da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). Trata-se do processo de levantamento de informações sobre as condições de equipamentos sociais, acesso da população, demanda, oferta e qualidade de serviços, a fim de traçar o panorama para a criação de um dos seis Centros de Atendimento às Mulheres nas Fronteiras, por meio do programa Mulher, Viver sem Violência.

Esse eixo estratégico estabelece a implantação de uma unidade em cada município de fronteira seca: Bonfim (RR), Brasiléia (AC), Corumbá (MS), Jaguarão (RS), Ponta Porã (MS) e Santana do Livramento (RS), com investimento de R$ 500 mil para cada um deles. Além disso, estão assegurados R$ 440 mil para reforma e aquisição de equipamentos para os três centros existentes em Foz do Iguaçu (PR), Oiapoque (AP) e Pacaraima (RR).

São metas específicas: melhoria no atendimento a migrantes em situação de violência e enfrentar o tráfico de mulheres, orientação sobre a regularização de documentação, atendimento psicossocial, assistência jurídica e encaminhamento à rede de serviços especializados.

Articulação

Em Brasiléia, a coordenadora-geral de Acesso à Justiça e Garantia de Direitos da, Aline Yamamoto, se reúne, desde quarta-feira (9), com gestores e especialistas para verificar a realidade local e as condições para a estruturação de centro de atendimento a mulheres na fronteira do Brasil com a Bolívia.

Na manhã desta sexta-feira (11), haverá reunião com prefeituras do Alto Acre e visitas a hospital, delegacia de Polícia e espaço que poderá sediar o centro especializado. Audiência com o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT-AC), e a secretária-adjunta municipal da Mulher da capital acreana, Maria das Graças Castro, está programada para a tarde, compromisso que encerrará a missão da SPM ao estado.

Dentre os encontros realizados, estão: Procuradoria-Geral do Ministério Público Estadual, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Casa Civil do Governo do Estado do Acre e Secretarias Estaduais de Justiça e Direitos Humanos, Segurança Pública, Saúde, Desenvolvimento Social, Pequenos Negócios, Cultura e Educação Profissional.


Portal Brasil
Secretaria de Políticas para as Mulheres
Publicado 11/10/2013 11:33, última modificação 11/10/2013 11:57
http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2013/10/acre-ira-atender-mulheres-na-fronteira-brasil-bolivia




Nenhum comentário:

Postar um comentário