segunda-feira, 10 de junho de 2013

Segurança nas fronteiras vai custar R$ 900 milhões


O Governo Federal está investindo R$ 900 milhões para implantar o Sistema de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron). Em Mato Grosso do Sul, os investimentos são de R$ 38 milhões e Dourados, através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada – Brigada Guaicurús, é sede do projeto piloto do País. No município já foram investidos em infraestrutura e tecnologia R$ 19 milhões em 2012.

A cidade também vai sediar, no próximo dia 13 (quinta-feira), o Seminário “SISFRON – Sistema de Vigilância das Fronteiras – A importância do Projeto Piloto para Dourados e Região”. Organizado pelo mandato do deputado federal Geraldo Resende e pelo Exército Brasileiro o evento conta com a parceria com a Prefeitura de Dourados, Câmara de Vereadores e Associação Comercial e Empresarial de Dourados (ACED).

De acordo com Geraldo Resende, idealizador da Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios de Faixa de Fronteira o objetivo do seminário é debater os investimentos que o SISFRON fará em Dourados e o impacto que o mesmo terá na economia local e regional. “Vamos tomar conhecimento, com detalhes, das políticas e dos investimentos do Governo Federal destinados e previstos no SISFRON em nossa região”, salienta o parlamentar.

O seminário contará com a presença do General João Roberto de Oliveira, Assessor Especial do Exército para o setor Cibernético e para o SISFRON, o qual será o palestrante principal.

Para o deputado, a implantação do Sistema vai gerar impacto positivo na economia local. “O SISFRON significa para Dourados, além de ser um apoio a um plano nacional de segurança nas fronteiras, um vultuoso aporte de recursos na região da Grande Dourados, bem como a geração de empregos”.

Em Mato Grosso do Sul, principalmente em Dourados, serão criados 991 empregos diretos e indiretos nas áreas de infraestrutura e tecnologia. “Porém, temos que estar preparados para capacitar nossos trabalhadores, bem como amadurecer nossa indústria para receber estes investimentos”, afirmou Resende.

O SISFRON possibilitará uma maior cobertura e produção de informações sobre a fronteira e a prevenção e combate a delitos que ocorrem nessas regiões. O sistema monitorará os 16.886 quilômetros de fronteira, uma faixa que compreende 27% do território nacional. Serão implementadas, além de estrutura física, softwares para defesa cibernética, treinamento e simulações e logística. Antes de ser efetivamente implantado no País, o Sistema será testado nos 600 quilômetros de faixa de fronteira em Mato Grosso do Sul, e o centro das operações será a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, sediada em Dourados.

Fonte: AgoraMS
domingo, 9 de junho de 2013
http://agendamilitar.blogspot.com.br/2013/06/seguranca-nas-fronteiras-vai-custar-r.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário