sábado, 30 de março de 2013

Gefron recebe duas embarcações de alta tecnologia


O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) recebeu duas embarcações de alta tecnologia que irão atuar no policiamento fluvial na fronteira do Brasil com a Bolívia. Os barcos foram apresentados durante a reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F) realizada nesta quarta-feira (27.03), em Cáceres.

As embarcações foram adquiridas através do convênio com a Estratégia Nacional de Segurança Pública na Fronteira (Enafron), do Ministério da Justiça, que prevê a estruturação das unidades de segurança pública localizadas na região de fronteira para combater os crimes fronteiriços.

De acordo com o coordenador do Gefron, major PM Wankley Rodrigues, foram investidos mais de R$ 900 mil na compra dos dois barcos. “As duas embarcações possuem alta tecnologia com motor 220hp hidrojato e capacidade de atuar em áreas com águas rasas e profundas favorecendo a fiscalização na região do Pantanal”.

O coordenador informou que os barcos serão colocados em atividade ainda este mês. “Elas serão utilizadas no policiamento fluvial para combater o tráfico de drogas e o contrabando que são os crimes mais práticos na área alagada na faixa de fronteira”, disse.

O major lembrou ainda que o grupamento já possui uma embarcação e policiais capacidados para atuar na região alagada e que os novos investimentos irão fortalecer a segurança pública na região. “Com os novos equipamentos vamos fortalecer o nosso policiamento alcançando resultados positivos, e a sociedade vai se orgulhar da segurança pública na fronteira”, destacou Rodrigues.

Os barcos serão entregues de forma oficial durante o 7º Encontro Técnico da Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras e o 1º Simpósio de Segurança Pública nas Fronteiras que serão realizados pelo Ministério da Justiça por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) em parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), entre os dias 16 e 18 de abril no município de Cáceres. (Secom)


Por: Jornal Oeste em 30/03/2013 08:53:49
http://www.jornaloeste.com.br/?pg=noticia&idn=25644

sexta-feira, 29 de março de 2013

Ibama fecha 2 garimpos ilegais e aplica multa de R$ 732 mil em MT

Durante a operação foram apreendidos R$1,7 milhão em equipamentos 
Operação foi feita em garimpos localizados na fronteira com a Bolívia.

Garimpos foram multados em 732 mil reais por crime ambiental. (Foto: Assessoria/Ibama)



Dois garimpos ilegais foram fechados e mais de R$ 1,7 milhão em equipamentos foram apreendidos durante uma fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Pontes e Lacerda, município localizado a 483 quilômetros de Cuiabá. Além das apree
nsões, os garimpos foram multados em R$732 mil por crime ambiental. A operação denominada Jungle II teve início no dia 12 de março e se concentrou em áreas de garimpo localizadas na faixa de fronteira com a Bolívia.
As áreas foram embargadas e três caminhões foram apreendidos, além de quatro pás carregadeiras, uma retroescavadeira, diversos geradores, motores elétricos com moinhos e outros equipamentos utilizados na degradação ambiental.

Operação Jungle II em Mato Grosso. (Foto: Assessoria/Ibama)

De acordo com o Ibama, uma das propriedades já havia sido autuada em agosto de 2012 e exercia atividade irregular. Durante a operação, foram feitos novos autos de infração para os responsáveis das áreas. Os equipamentos apreendidos pelo Ibama e pela Polícia Federal foram encaminhados para depósitos das prefeituras dos municípios de Pontes e Lacerda e de Conquista D'Oeste. A operação contou com agentes do Ibama, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Prisões
Outro garimpo clandestino foi fechado e cinco pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal em Pontes e Lacerda no dia 14 de março. A área já havia sido multada pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e, conforme o chefe da PRF, Ailton Antônio, um inquérito foi aberto para apurar a clandestinidade. Além dos cinco garimpeiros presos, duas pessoas indiciadas no inquérito não foram encontradas no local. Os presos foram encaminhados para a delegacia de Cáceres, a 250 quilômetros da capital.

A ação ocorreu durante a Operação Sentinela, deflagrada pelos agentes federais. Ainda conforme Antônio, uma denuncia anônima foi encaminhada para a polícia e a área foi fiscalizada. Segundo ele, o proprietário da terra é um pecuarista que declarou em depoimento que recebe o valor de 20% do ouro encontrado pelos garimpeiros.


Do G1 MT
29/03/2013 08h21 - Atualizado em 29/03/2013 08h21
http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2013/03/ibama-fecha-2-garimpos-ilegais-e-aplica-multa-de-r-732-mil-em-mt.html

quinta-feira, 28 de março de 2013

Incêndio já consumiu 700 hectares da reserva do Taim, diz ICMBio


Chamas seguem avançando, segundo responsável pela área.
Incêndio atinge banhado, onde vivem roedores e pequenos animais.

Fogo já atingiu uma área de 700 hectares na Estação Ecológica do Taim (Foto: divulgação/ICMBio)

O incêndio que começou na manhã de terça-feira (26) já atingiu uma área de pelo menos 700 hectares da Estação Ecológica do Taim, no sul do Rio Grande do Sul. Quem afirma é o coordenador do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Henrique Ilha, responsável pela reserva.

“O fogo continua avançando. A tendência é que na quinta-feira (28) este número esteja bem maior”, projeta ele, após sobrevoar a região em um helicóptero da Marinha durante a tarde.

Como o fogo está concentrado em uma área de difícil acesso, o combate às chamas está sendo feito em duas aeronaves agrícolas de pequeno porte. A operação, no entanto, teve de ser interrompida durante o anoitecer, em função da baixa visibilidade. Nesta quinta-feira, duas aeronaves do ICMBio vindas da Bahia devem reforçar o combate às chamas

Conforme o responsável pela estação ecológica, o fogo se concentra em uma área de banhado, com grande quantidade de folhas secas e água por baixo. Animais de pequeno porte, como roedores e invertebrados, devem ser os mais atingidos, prevê Ilha. A suspeita é de que o incêndio teria sido provocado por um raio na manhã de terça-feira (26).

A reserva do Taim abrange uma área de 34 mil hectares, entre os municípios do Rio Grande e de Santa Vitória do Palmar. A estação fica em uma faixa de terra localizada entre a Lagoa Mirim e o Oceano Atlântico, próximo ao Arroio Chuí, na fronteira do Brasil com o Uruguai.

Criada por decreto em 1986, a estação do Taim é uma 312 unidades de conservação federais geridas pelo ICMBio, autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente. É considerada uma das mais importantes reservas, em função da grande biodiversidade que abriga.

No banhado, que constitui a maior parte da vegetação da reserva, vivem várias espécies de animais, como capivaras, ratões, jacarés, tartarugas, entre outras, além de centenas de espécies diferentes de aves.

Em 28 de janeiro de 2008, a reserva foi atingida pelo maior incêndio de sua história. As chamas foram controladas apenas cinco dias depois, após terem consumindo cerca de 4 mil hectares de vegetação da reserva.
Reserva do Taim volta a ser atingida por um incêndio de grandes proporções (Foto: CMBio/Divulgação)




Do G1 RS
27/03/2013 21h54 - Atualizado em 27/03/2013 21h54
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/03/incendio-ja-consumiu-700-hectares-da-reserva-do-taim-diz-icmbio.html

segunda-feira, 25 de março de 2013

Bolívia não quer hidrelétrica na fronteira do Brasil

Escassez de peixes e desbarrancamentos assustam ribeirinhos 



Autor : RONDONIAGORATV
Data : 22/03/2013   Hora: 20:33
http://www.rondoniagoratv.com.br/video,rondoniagoratv,827.html

sexta-feira, 22 de março de 2013

Operação Simultânea inibe crimes na faixa de fronteira


Os estados da Região Sul promovem, a partir do dia 22/03, a 23ª Operação Simultânea na faixa de fronteira para fortalecer a apreensão de drogas e armas e o combate ao crime organizado. Os órgãos de segurança pública de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul contarão com a parceria da Argentina, Paraguai e Uruguai prevendo o aumento do patrulhamento ostensivo, da fiscalização e do número de abordagens de pessoas e veículos. A solenidade de abertura oficial ocorrerá em Foz do Iguaçu/PR, momento em que serão avaliados os resultados da edição anterior e discutidas sugestões para a próxima Operação.

A iniciativa segue em consonância com as diretrizes do Governo Federal na implementação de políticas públicas de segurança na área fronteiriça do país. A Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron) tem incentivado os entes federados que fazem divisa com outros países a integrar suas ações de prevenção e redução da criminalidade e padronizar procedimentos tático-operacionais. A 22ª Operação Simultânea de Fronteira, realizada nos dias 13 e 14 de dezembro de 2012, de Norte a Sul do país.

Participaram os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com 53 orgãos envolvidos nos estados. Nessa operação houveram 13 veículos recuperados, 129 prisões, 814 kg de drogas e 11 armas de fogo apreendidas.

A Enafron já está articulando com os estados a realização de duas novas operações simultâneas nacionais para 2013. Os desafios agora são ajudar na implementação de planos estaduais, induzir maior envolvimento dos municípios e estimular o funcionamento efetivo dos 74 Gabinetes de Gestão Integrada já instalados na fronteira. A Enafron apoiou a construção de referencial teórico e de procedimentos para atuação dos agentes de segurança pública e realizou, no ano passado, 12 cursos de capacitação, qualificando 510 profissionais da área.

O grande destaque do apoio da Senasp nas fronteiras é a ampliação do investimento de recursos públicos. De 2011 a 2012, a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) investiu R$ 260 milhões para melhoria da capacidade dos estados em prevenir e reprimir crimes praticados na fronteira, o que representa um aumento de 1.300% em relação ao total de recursos executados entre 2009 e 2010, período em que foram repassados R$ 20 milhões.



Blog do Ministério da justiça
Postado em 22 de março de 2013
http://blog.justica.gov.br/inicio/operacao-simultanea-inibe-crimes-na-faixa-de-fronteira

terça-feira, 19 de março de 2013

Faixa de Fronteira, Segurança e Mobilidade Urbana são pautas de interesse na CNM apresentadas ao deputado


O deputado federal Afonso Hamm (PP-RS) recebeu em seu gabinete de Brasília, nesta terça-feira, dia 19, os representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), assessor parlamentar, Zulmir Rasch e o coordenador de Trânsito e Mobilidade Urbana, Sérgio Luiz Perotto. Eles apresentaram uma pauta de interesses da CNM como a Faixa de Fronteira e Mobilidade Urbana.

Hamm é autor do Projeto de Lei 3.321/2008 que cria condições de incentivo para o desenvolvimento da Faixa de Fronteira. O PL está tramitando na Comissão de Finanças e Tributação e após irá para Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Outro tema em destaque no encontro foi sobre a Lei nº 12587/12, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Conforme Perotto, os municípios com mais de 20 mil habitantes terão que obrigatoriamente fazer seus Planos de Mobilidade Urbana. A Lei de Mobilidade Urbana também trata de melhorias para integração e ações conjuntas para o desenvolvimento das cidades gêmeas. Hamm comenta sobre a importância desta Lei para promover a ordenação e crescimento dos municípios.

Indenização para policiais

A reunião também foi para tratar sobre o projeto de Lei 4264/12, do Executivo, que cria indenização para policiais federais, policiais rodoviários federais e auditores da Receita Federal em exercício em localidades fronteiriças estratégicas para a prevenção, o controle, a fiscalização e a repressão de delitos. O projeto que está pronto para ir para pauta do plenário, conta com apoio do deputado Afonso Hamm.


19/03/2013
http://www.afonsohamm.com.br/noticia.aspx?noticiaID=3660

quarta-feira, 6 de março de 2013

Abertas as inscrições para a I Semana do Desenvolvimento Regional



Estão abertas as inscrições para a I Semana do Desenvolvimento Regional, promovida pelo Ministério da Integração Nacional em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O evento, que acontece de 18 a 22 de março em Brasília/DF, apresenta uma programação variada com seminários, palestras e mesas sobre temas relevantes para o desenvolvimento do país.

Durante a semana, será realizada a I Conferência Nacional de Desenvolvimento Regional (CNDR), que discutirá a nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional - PNDR. Paralelamente, ocorrem o Seminário Internacional Política regional no contexto global - situação e perspectivas e a 3ª Conferência do Desenvolvimento (Code).

Saiba mais sobre o evento através do site http://www.integracao.gov.br/web/cndr/a-conferencia-nacional


Faça sua inscrição pelo site http://ipea2013.silvaebrisch.com.br/inscricoes e marque as atividades que deseja participar. As vagas são limitadas


06/03/2013-11:00
http://www.integracao.gov.br/web/cndr/inscr

segunda-feira, 4 de março de 2013

Novo equipamento auxilia PRF a vigiar fronteiras


O modelo comprado permite escanear veículos com ou sem pessoas no interior, sem qualquer risco para a saúde de motoristas e passageiros – Foto: PRF

A PRF passou a utilizar uma nova arma no combate à criminalidade nas nossas rodovias: escâneres capazes de verificar veículos em movimento e identificar neles eventuais indícios de crime, como drogas, armas, explosivos, munições, pessoas (tráfico de seres humanos) e outros. Esses equipamentos foram adquiridos para auxiliar o trabalho dos policiais, de forma a aumentar a eficiência e reduzir a exposição do policial, que saberá antecipadamente qual veículo abordar e planejar o nível de abordagem.

Como todos sabem, o crime organizado tenta a todo custo transportar seus ilícitos para as os centros consumidores utilizando nossas rodovias, favorecidos por uma fronteira seca. De posse disso, a PRF tem buscando de forma constante o aparelhamento para combater estes ilícitos, como o Helicóptero Colibiri, adquirido em 2011, de forma definitiva com base em Campo Grande. O MS recebeu do ano passado até agora, 120 novos policiais, e passa a contar também com equipamento scâneres.

O equipamento foi adquirido a um custo de 2 milhões de reais, e iniciou seus trabalhos dia 7 de dezembro. Neste primeiro dia, já flagrou 406 kg de cocaína em compartimento escondido no baú de um caminhão câmera fria. Desde esta data, as apreensões continuaram a ocorrer. Até 28 de fevereiro foram 131 pneus, 522.400 kg de cocaína, 21 litros de bebidas, 5.000 peças de roupas, 1 submetralhadora, 3 pistolas, 2 revólveres, 50 munições, 2 menores sendo transportados juntos com cavalos, 441 medicamentos importados de origem desconhecida (comumente utilizadas como anabolizantes), 221 kg de maconha, num total de 6 pessoas presas.

Muito mais que uma aquisição de equipamento, os escâneres marcam presença na Estratégia Nacional de Fronteiras, onde a PRF atua também nas operações Agatha e Sentinela.

O modelo comprado permite escanear veículos com ou sem pessoas no interior, sem qualquer risco para a saúde de motoristas e passageiros. (Há um ofício da Comissão nacional de Energia Nuclear referendando isso). Já é utilizado largamente pelos EUA na fronteira com o México.

Em virtude desta possibilidade, pode-se escanear um número muito maior de veículos, já que não é preciso que as pessoas saiam do interior. Basta passar com o equipamento do lado do veículo, mesmo em movimento



04/03/2013-14:07
http://www.agorams.com.br/jornal/2013/03/novo-equipamento-auxilia-prf-a-vigiar-fronteiras/

Antonio Patriota discute agenda bilateral com chanceler do Equador


Os ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e o chanceler do Equador, Ricardo Patiño, se reuniram nesta segunda-feira em Brasília para discutir a proposta equatoriana de mudanças na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) e assuntos da agenda bilateral e regional.

Patriota e Patiño tiveram um "jantar de trabalho" e um dos pontos centrais foi a reunião sobre as mudanças propostas à CIDH, que acontecerá no dia 8 de março na cidade equatoriana de Guayaquil, informou à Agência Efe a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores.

O Equador impulsiona aquela que seria a maior reestruturação dessa entidade em seu mais de meio século de existência como organismo autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA) que vela pela defesa dos direitos humanos no continente.

Para convencer à região de seus argumentos, o chanceler equatoriano está imerso em uma viagem que o levou também a México, Chile, Argentina, Colômbia, Haiti, Venezuela e que concluirá amanhã na República Dominicana.

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores assinalou que Patriota e Patiño abordaram também temas da agenda bilateral, como "comércio e cooperação" e assuntos relacionados à integração regional no Mercosul e na Unasul (União de Nações Sul-Americanas).

De acordo com o ministério, a troca comercial entre Brasil e Equador aumentou 175% entre 2003 e 2012, ao alcançar US$ 1 bilhão anuais.


04/03/2013-22h32
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/03/04/antonio-patriota-discute-agenda-bilateral-com-chanceler-do-equador.htm

UE e Brasil se comprometem com acordo UE-Mercosul


"Buscamos um acordo de associação que não seja um idílio de verão, mas um casamento durável", disse o embaixador brasileiro em Bruxelas, Ricardo Neiva Tavares


Bruxelas - A União Europeia (UE) e o Brasil reafirmaram nesta segunda-feira o compromisso de alcançar um acordo de associação entre o bloco europeu e o Mercosul, frente às medidas protecionistas que ambas as partes se atribuem.

"Para manter o nível de ambição no acordo, as duas partes vão necessitar de criatividade e pragmatismo", disse o embaixador brasileiro em Bruxelas, Ricardo Neiva Tavares, em uma conferência sobre o potencial da relação estratégica entre a UE e o Brasil.

"Buscamos um acordo de associação que não seja um idílio de verão, mas um casamento durável", disse o embaixador, ao mesmo tempo em que recalcou que "é essencial para as duas partes olhar além das considerações a curto prazo".

O diretor-executivo para as Américas do Serviço de Ação Exterior da União Europeia, Christian Leffler, destacou que ambas as partes concretizaram na última cúpula euro-latino-americana, realizada em janeiro em Santiago do Chile, um calendário para dar um novo impulso à negociação e continuar com a troca de ofertas de acesso aos mercados antes do último trimestre do ano.

Leffler também destacou a importância de reativar a negociação entre a UE e o Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, além disso da Venezuela, que por enquanto participa como observador nas conversas para um acordo com a UE), em um momento em que os 27 acordaram iniciar negociações para uma área de livre-comércio com os Estados Unidos.

No entanto, o problema do protecionismo, dos quais são acusados mutuamente os países europeus e os sul-americanos, aflorou de novo na discussão.

A negociação, que foi retomada em 2010, quase não avançou no plano comercial devido às queixas dos europeus sobre supostas barreiras que são impostas, principalmente, por Brasil e Argentina ao comércio, e as denúncias dos sul-americanos sobre as ajudas que a agricultura europeia recebe.

"Honestamente, me surpreende quando vejo acusações de suposto protecionismo no Brasil", comentou o embaixador brasileiro.

Por sua parte, Leffler pediu ao Brasil "ativar de maneira substancial" a cooperação entre os diferentes reguladores em matéria de política industrial, o que "facilita o comércio e os investimentos".

"Foi produzida uma rápida evolução na cena internacional nos últimos 15 ou 20 anos. Há mais oportunidades agora, mas também muitos desafios e algumas ameaças", destacou.

O presidente da comissão de Comércio Internacional do Parlamento Europeu (PE), o socialista português Vital Moreira, disse estar "preocupado pela falta de progressos na negociação" entre a UE e o Mercosul, e afirmou que seu êxito "depende da capacidade do Brasil para convencer Buenos Aires".

Tavares reafirmou que "o que foi visto desde que as negociações foram retomadas em 2010 deixa espaço ao otimismo".

O embaixador brasileiro disse que a negociação da parte normativa do acordo "deu seus frutos", mas reconheceu que ambas as partes se deram conta de que chegaram a um ponto em que "é difícil completar as normas do tratado sem ter uma imagem clara do conjunto".

Por isso, pediu "para avançar rumo à troca de ofertas de acesso aos mercados", o ponto chave da negociação.

Para poder levar o tratado a um bom termo, o embaixador pediu que os envolvidos "tenham consideração às sensibilidades do outro", e assegurou que, nesse contexto, "o acordo está ao alcance".

Tavares reconheceu que "as relações entre Brasil e a UE nunca foram tão estreitas como hoje em dia".

"Não consideramos as diferenças nos enfoques como um sinal de fraqueza da relação, ao contrário", disse o diplomata brasileiro, que acrescentou que "há um verdadeiro diálogo entre os membros e o direito de não estar de acordo algumas vezes".


04/03/2013 15:00
http://exame.abril.com.br/economia/noticias/ue-e-brasil-se-comprometem-com-acordo-ue-mercosul-apesar-de-protecionismo?page=1